Postagens

Mostrando postagens com o rótulo depressão

Ketamina para depressão: age em 2 horas em vez de 15 dias

Usada originalmente como anestésico, a ketamina trata os sintomas mais graves da depressão em duas horas. É considerada o maior avanço contra a doença desde o Prozac (fluoxetina).

Um anestésico usado há mais de 50 anos é a grande aposta da medicina moderna no tratamento da depressão. Na maior parte dos estudos realizados até agora, a ketamina usada para depressão tirou os pacientes de crises graves com rapidez impressionante - em apenas duas horas, revelou uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde (NIH), dos Estados Unidos.

A droga atinge seu pico em 24 h e reduz sintomas graves como ideias suicidas. Esse é um avanço e tanto contra os medicamentos tradicionais que demoram cerca de quinze dias para fazer efeito. Por isso, a Ketamina é considerada a maior revolução contra a enfermidade desde o Prozac, lançado em 1986.

Por enquanto, o remédio, que existe nas versões oral, intravenosa, nasal e subcutânea, não foi liberado para uso como antidepressivo por agências regulatórias, incluindo…

Antidepressivos funcionam 'mesmo', mostra estudo que solucionou um dos maiores debates da medicina

Imagem
Cientistas britânicos afirmam que chegaram a uma conclusão sobre um tema que é alvo de um dos maiores debates da medicina: a eficácia dos antidepressivos.

Existe uma crença entre uma parte da população que não é leiga, mas também não é tão... digamos, inteirada sobre o tema saúde saúde mental, de que a depressão é "frescura" e que o efeito do antidepressivo é o mesmo de um placebo (entenda o efeito placebo). Essas pessoas têm respostas prontas para a depressão, como: 'arruma algo pra fazer que a depressão passa', ou 'tenha um filho que seus problemas acabam', 'adota um cachorro que a depressão some'.




Tais pessoas não costumam acreditar na ação dos antidepressivos, mas não são só elas, vários profissionais de saúde, incluindo alguns psicólogos, médicos em geral e, pasmem... médicos psiquiatras [pausa para nos recuperarmos do susto].

MAS ISSO MUDARÁ A PARTIR DESSE ESTUDO... que comprovou a eficácia dos antidepressivos. Vamos entendê-lo?


Logo na introduç…

Exames de Imagem para Depressão (#Projeto Conexão)

Imagem
Exames de imagem para diagnosticar a depressão ainda são novidade, mas prometem revolucionar o "entendimento" sobre a doença"

Há tempos que ouço sobre a possibilidade de, no futuro (sabe-se lá se próximo ou não) dispormos de exames de imagem para depressão. Mas nunca busquei me inteirar sobre o assunto por achar que tudo era ainda muito novo e sem provas da eficácia do diagnóstico por imagem da depressão.




Mas eis que uma matéria no JN me chamou a atenção (embora o assunto tenha sido abordado de forma bastante resumida). A reportagem intitulada "Exames de imagens podem detectar depressão precocemente, diz estudo" pode ser conferida no portal de notícias da Globo, o G1.

Leia também: depressão e ansiedade aumentam risco de câncer

No estudo, publicado no jornal da Associação Americana de Psiquiatria, os cientistas observaram o cérebro de 675 crianças e encontraram padrões que indicamtendência para a depressão usando ressonância magnética e um programa especial de c…

Depressão em crianças: tudo sobre depressão infantil

Imagem
Crianças também podem sofrer de depressão.

A doença depressão (sim, depressão é uma doença e não uma tristeza qualquer, muito menos uma frescurite aguda) costuma atingir 1% das crianças e 5% dos adolescentes.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), a depressão é um mal que atinge 1% das crianças e 5% dos adolescentes.

O comportamento das crianças nas últimas décadas tem mudado. Aliás, a rotina das crianças está cada vez mais repleta de responsabilidades. Desde muito pequenas já precisam lidar com diversas atividades e obrigações.


Os sintomas da depressão em crianças são os mesmos de uma pessoa adulta: tristeza, indiferença, negatividade excessiva, distúrbios do sono, entre outros.

Leia também: Depressão: Tratamento natural.

A criança com depressão inicialmente pode se mostrar mais introspectiva e desejar ficar mais isolada. Às vezes quando já é tímida, os pais podem encontrar um pouco mais de dificuldade de identificar algo anormal, mas vale salientar que mesmo quando a cr…

Esquizofrenia e depressão bipolar têm novo medicamento: Latuda

Medicamento antipsicótico aprovado pela Anvisa deve ser nova alternativa de tratamento para pacientes com esquizofrenia e depressão associadas ao transtorno bipolar.

Um medicamento inédito para a esquizofrenia e depressão associadas ao transtorno bipolar recebeu registro da Anvisa.

O novo produto é o Latuda (cloridrato de lurasidona), um antipsicótico que deve ser comercializado em comprimidos de 20 mg, 40 mg e 80 mg, em embalagens de 7, 14, 30 ou 60 comprimidos.



O novo produto traz algumas melhorias para o paciente como a baixa alteração do perfil metabólico, o que significa menor ganho de peso e alterações limitadas no perfil de gorduras e glicose do organismo.

Como se trata de um antipsicótico, a lurasidona foi enquadrada na categoria de medicamentos controlados e sua venda será feita somente com receita especial em duas vias.

O medicamento já havia sido aprovado na Europa e nos EUA. O registro foi publicado na última segunda-feira (16/10).

VIIBRYD® (cloridrato de vilazodona): novo medicamento para depressão

Imagem
Novo medicamento é o VIIBRYD® (cloridrato de vilazodona), que poderá ser comercializado em três dosagens diferentes.

Um novo tratamento para a depressão foi aprovado pela Anvisa e deve chegar ao mercado nos próximos meses. O novo medicamento para depressão é o VIIBRYD® (cloridrato de vilazodona), que estará disponível na forma de comprimidos, nas concentrações de 10mg, 20mg e 40mg.

O produto é indicado para o tratamento do transtorno depressivo maior (TDM) em adultos, doença mais conhecida como depressão.



O medicamente será fabricado pela empresa Patheon Puerto Rico Inc, localizada nos Estados Unidos. A dona do registro do medicamento no Brasil e responsável pela comercialização é a empresa Allergan Produtos Farmacêuticos Ltda.

O que é o transtorno depressivo maior?
De acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatística para Distúrbios Mentais (DSM-IV-TR), o transtorno depressivo maior consiste em um ou mais episódios depressivos maiores.

Um episódio depressivo é marcado pela tristeza…

Depressão deve ser o segundo maior problema de saúde do mundo em 3 anos

Imagem
Acordar sem vontade de levantar, sentir tristeza profunda, não realizar tarefas que causavam prazer, grandes variações de humor, esgotamento emocional e físico, estresse, procrastinação das tarefas, baixa autoestima, desesperança, dor.

É desta maneira que 320 milhões de pessoas diagnosticadas com depressão se sentem ao redor mundo. O número representa cerca de 5% da população mundial e, até 2020, a doença chamada de “mal do século” deve ser a segunda maior causa de saúde pública do planeta. Os dados são da Organização Mundial da Saúde (OMS).


As incidências de casos de depressão no Brasil são ainda mais alarmantes. O país abriga o maior número de pessoas depressivas na América Latina, com 11,5 milhões de diagnósticos, segundo a OMS. O número representa 5,8% da população total, entre idosos, adultos e crianças, que sofrem com o distúrbio.

Diagnóstico e tratamento da depressão
Ao contrário da tristeza patológica proveniente de causas pontuais, como morte, desencontros amorosos, desempreg…

OPAS capacita jornalistas sobre cobertura responsável do suicídio para prevenir "contágio"

Imagem
De Marilyn Monroe a Robin Williams, a espetacularização do suicídio pelos meios de comunicação se repete ao longo do tempo. Jornais, rádio e televisão frequentemente retratam casos de suicídio de adolescentes como atos heroicos de amor comparáveis à trágica obra Romeu e Julieta, de autoria de William Shakespeare.


De acordo com estudos realizados em diversos países, esse tipo de cobertura pode gerar um efeito de contágio. A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem identificado a cobertura da mídia sobre suicídio como uma área estratégica para ajudar a prevenir tal ato.

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) recentemente realizou um seminário virtual sobre as melhores práticas para noticiar suicídios, com o intuito de promover uma cobertura responsável. Mais de 130 jornalistas, especialistas em comunicação e profissionais de saúde mental de 30 países das Américas participaram.

"O contágio do suicídio a partir de notícias em meios de comunicação é real", afirmou Dan Reidenbe…

7 de abril, Dia Mundial da Saúde: OMS alerta sobre a depressão

Imagem
No Dia Mundial da Saúde, OMS alerta sobre depressão

A depressão tem tratamento e o primeiro passo é conversar sobre o assunto. Essa é a proposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Dia Mundial da Saúde, lembrado hoje (7). A doença, segundo a entidade, afeta pessoas de todas as idades e estilos de vida, causa angústia e interfere na capacidade de o paciente fazer até mesmo as tarefas mais simples do dia a dia.

“No pior dos casos, a depressão pode levar ao suicídio, segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos”, destacou a OMS. “Ainda assim, a depressão pode ser prevenida e tratada. Uma melhor compreensão sobre o que é a doença e como ela deve ser prevenida e tratada pode ajudar a reduzir o estigma associado à condição, além de levar mais pessoas a procurar ajuda”, completou a entidade.

Números da depressão em ascensão
O número de pessoas que vivem com depressão, segundo a OMS, está aumentando – 18% entre 2005 e 2015. A estimativa é que, atualmente, mais de 300 mil…

Depressão e ansiedade aumentam risco de câncer

Imagem
Pessoas que sofrem de depressão ou ansiedade correm maior risco de morrer de alguns tipos de câncer. Segundo com um estudo publicado nesta quinta-feira na revista científica British Medical Journal (BMJ), pacientes que declararam sofrer problemas psicológicos [saúde mental] eram mais propensos a morrer de câncer de intestino, próstata e pâncreas.

Como foi o estudo que relacionou depressão, ansiedade e câncer?
Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Universidade College London, na Inglaterra, Universidade de Edimburgo, na Escócia e Universidade de Sydney, na Austrália, analisaram dezesseis estudos que realizavam um acompanhamento de uma determinada população por uma dezena de anos, totalizando 163 363 adultos na Inglaterra e em Gales.


O fator desequilíbrio hormonal
A equipe, dirigida por David Batty, epidemiologista da University College de Londres, focou seu estudo nos casos de câncer que dependem dos hormônios ou que estão relacionados ao estilo de vida do paciente.

Vários es…

Depressão: Tratamento natural

Imagem
Como tratar a depressão de forma natural (sem remédios) é possível e vou explicar por que e como tratar a depressão de forma natural.

Depressão: Tratamento natural
Primeiro é preciso saber que a depressão é uma doença, e não 'uma bobagem' ou 'frescura'. A frase 'nossa! ele tem tudo porque tem depressão?' é muito comum e ao meu ver demonstra total desconhecimento sobre o assunto. A depressão pode ser do tipo endógena, ou seja, a pessoa pode ter todos os motivos do mundo para se sentir bem e sem tristeza, mas não consegue. Elas são assim porque há em seus cérebros uma diminuição de uma substância chamada serotonina que é responsável por equilibrar o humor e o sono nas pessoas.

Imagine você que está lendo isso e não tem depressão. Saiba que os níveis da serotonina estão normais no seu cérebro. Já nas pessoas com depressão severa é muito provável que os níveis da serotonina estejam abaixo do ideal. Então, a pessoa fica de mau humor, triste com mais facilidade e se…

Marca-passo cerebral para obesidade e depressão

Imagem
Após quase duas décadas sendo utilizado no controle dos sintomas da doença de Parkinson, o marca-passo cerebral será testado pela primeira vez no Brasil para obesidade mórbida e depressão.

A opção é mais uma alternativa em complemento aos medicamentos e cirurgia.



O Centro de Neurociência do HCor (Hospital do Coração) por meio do Instituto de Ensino e Pesquisa e o Ministério da Saúde serão responsáveis pelas pesquisas conduzidas pelos neurocirurgiões brasileiros que acabam de voltar ao país depois de uma longa temporada nos EUA, Antonio De Salles e Alessandra Gorgulho.

O grupo de pesquisa do qual fazem parte realizou estudos para o tratamento da depressão com essa técnica. E ambos já desenvolveram pesquisas com a estimulação elétrica cerebral em primatas e suínos para tratar a obesidade mórbida.

Como funciona o marca-passo cerebral em cada doença
1. Marca-passo para Parkinson
No tratamento da doença de Parkinson e outros distúrbios do movimento, eletrodos são inseridos no cérebro e ligado…

Depressão e suicídio em idosos

Imagem
Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia defende implantação de medidas que reduzam a prevalência da depressão e suicídio em idosos.

O Brasil possui atualmente mais de 20 milhões de idosos, representando 12% do total da população, de acordo com o IBGE.



Pesquisa publicada na Revista Brasileira de Psiquiatria revela que 10% da população mundial idosa sofre de algum grau de depressão. O estudo internacional, conduzido pela Universidade de Sidney (Austrália), analisou idosos também no Rio de Janeiro, que apontou uma incidência de 15% de depressivos.

A depressão, geralmente associada a perdas acumuladas ao longo da vida, se tornou o principal fator da alta taxa de suicídio de homens e mulheres acima dos 70 anos.

Para a presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), Nezilour Lobato Rodrigues, os sintomas ignorados são os definitivos.

“Comparado com outras faixas etárias, os idosos tendem a se queixar mais de sintomas somáticos e cognitivos do que de humor de…

Alimentos ricos em triptofano (fontes principais)

Imagem
A grosso modo, podemos dizer que o triptofano é a substância presente em alguns alimentos que é a grande responsável pela manutenção do bom humor.

Assim, diz-se que o triptofano é o alimento do humor, dessa forma conclui-se facilmente que alimentos ricos em triptofano são eficazes no tratamento da depressão (não abandone o remédio)






É como se a natureza nos desse o aminoácido triptofano de presente para nos livrar (ou ajudar no combate) da depressão e tristeza.


O triptofano é o precursor da serotonina, o neurotransmissor cerebral responsável por regular o sono e o humor.



Se queremos nos livrar da depressão e tristeza, esteja certo que a serotonina 'ativada' pode ajudar, e muito, nesta tarefa. Sendo assim, devemos sempre incluir dentre os alimentos ingeridos os ricos em triptofano.

Alimentos ricos em triptofano (fontes de triptofano)leiteiogurte desnatadoqueijos brancos e magroscarne de peru (sem pele): blanquet de peru e peito de peru fatiado são boas opções para um lanche saudáve…

Efeito mozart: Música de mozart faz bem à saúde

Imagem
Texto aborda o Efeito Mozart...
No ano em que se comemoram os 250 anos de nascimento do compositor austríaco (texto de 2006), a ciência mostra que continua atenta nos efeitos de sua música sobre a saúde do corpo e da mente.

Tranqüilidade, paz, relaxamento… Ouvir a inebriante música do gênio austríaco desperta sentimentos que não apenas tocam a alma. A obra de Mozart teria também um surpreendente potencial curativo. Para confirmar a suspeita, estudos vêm sendo feitos mundo afora. Um dos mais recentes é o da Universidade Roosevelt, em Chicago, nos Estados Unidos, que contou com 14 voluntários — todos unânimes em relatar sensações semelhantes às descritas acima.

Aplacar a ansiedade — ou mesmo estados depressivos — parece ser um efeito instantâneo, reconhecido até por quem tem como ofício lidar com distúrbios da mente. A psiquiatra Rita de Cássia Reis Ferreira, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, sempre recorre aos CDs do compositor como recurso terapêutico e…

Antidepressivo personalizado pode estar a caminho

Imagem
Uma descoberta israelense poderá revolucionar o tratamento contra depressão. Um antidepressivo personalizado pode estar a caminho, ou seja, um medicamento antidepressivo para cada paciente, que pode atuar no gene CHL1.

Um estudo genético sugere que a depressão pode ser causada não pela falta de serotonina, mas por causa de danos às sinapses cerebrais (que dificultariam a captação da serotonina).

A descoberta por pesquisadores da Universidade de Tel Aviv pode tornar possível a prescrição de um antidepressivo mais eficaz com base em um simples exame de sangue, evitando o processo longo e muitas vezes difícil de ajustes de medicação que, atualmente, é feito por tentativa e erro.

Antidepressivo personalizado
Os cientistas foram capazes de identificar genes em células do sangue que estão ligadas à criação de receptores nas células do cérebro e que respondem de forma diferente aos antidepressivos em pessoas diferentes. O estudo realizado pelo Dr. David Gurwitz e Dr. Noam Shomron, que foi r…

Depressão é maior causa de emergência em São Paulo

Crises de depressão são casos mais comuns em emergência psiquiátrica de SP

São Paulo – As crises de depressão e ansiedade são os casos mais comuns atendidos no maior pronto-socorro psiquiátrico da capital paulista, o Polo de Atenção Intensiva (PAI) em Saúde Mental, da região norte da cidade.

Um em cada quatro pacientes emergenciais que procuraram o hospital durante o ano passado apresentou diagnóstico de alguma dessas crises.



O balanço dos atendimentos do PAI foi divulgado pela Secretaria da Saúde de São Paulo. De acordo com a secretaria, 20.700 pessoas passaram pela emergência do hospital. Dessas, 5.175 (25%) tinham crise de depressão ou de ansiedade.

Em segundo lugar como a maior causa de atendimento vêm os casos de dependência química, com 13% dos pacientes. Os surtos psicóticos, com 12% dos pacientes atendidos, são a terceira maior causa de atendimento emergencial, seguidos dos transtornos bipolares, com 7%.

De acordo com a gerente médica do PAI, Célia Gallo, a predominância dos c…

Lobotomia completa 75 anos

Imagem
A Lobotomia era um método utilizado para tratar esquizofrenia e depressão e rendeu o Prêmio Nobel ao médico português Egas Moniz. O paciente ficava curado, mas completamente apático e sem condição de levar uma vida social normal.

No filme "Ilha do Medo" com Leonardo Di Caprio, a técnica é aplicada e dá para entender um pouco como a pessoa fica após o procedimento, assim como em "O Estranho no Ninho".


O que é lobotomia? A lobotomia é realizada através de neurocirurgia. Durante a cirurgia as ligações entre os lobos frontais, ou córtex pré-frontal e o resto do cérebro eram cortadas (hoje sabemos que isso é mutilação). Assim eles conseguiriam acalmar as emoções dos pacientes e estabilizar suas personalidades sem acabar com sua inteligência e funções motoras.

O córtex pré-frontal atende várias funções complexas no cérebro, geralmente chamadas de funções executivas (tomada de decisões importantes e planejamento, raciocínio e compreensão, expressão de personalidade, criat…

Ômega 3 para a depressão

O Ômega 3, um ácido graxo presente em grande quantidade em peixes de ágia gelada, como salmão e sardinha e em semente de linhaça, é famoso por suas propriedades benéficas no sistema cardiovascular.

Há muito que se especulava que o Ômega 3 seria, também, útil em casos de depressão e na TPM.

Recentemente, estudos realizados na França indicam que a deficiência de Ômega 3 também foi associada a alterações no humor, afetando a estabilidade emocional e, consequentemente, podendo levar à depressão.

Esta é a primeira vez que se estabelece essa relação entre Ômega 3 e humor, o que abre novas possibilidades para novos tratamentos de estados patológicos emocionais como a depressão, ansiedade generalizada e a TPM. Fonte: muy.interessante

Musicoterapia: Música estimula o bom-humor, diz estudo

Imagem
Eu já comentei aqui que a música de Mozart pode provocar efeitos benéficos no cérebro de quem a ouve. Mas agora, uma pesquisa aponta que ouvir músicas em geral estimula o bom-humor.

Uma pesquisa, publicada na revista Nature Neuroscience, mostrou que os níveis de dopamina eram maiores quando os ouvintes tinham uma forte resposta emocional à música.

Valorie Salimoor, da Universidade McGill, de Montreal, e seus colegas testaram voluntários ouviram música por meio da Ressonância Magnética (MRI).

O estudo revelou que as regiões estimuladas durante o "pico de excitação emocional" do cérebro eram ligadas ao prazer e à recompensa de dopamina liberada. A dopamina é "fundamental para a criação e manutenção do comportamento", disseram os cientistas.


E acrescentaram: "Se a música induz estados emocionais podem levar à liberação de dopamina, como nossos resultados indicam, pode começar a explicar por que experiências musicais são tão valorizadas.

"Esses resultados ai…