Postagens

Mostrando postagens com o rótulo doenças cardiovasculares

Dia dos Namorados: Amar faz bem ao coração e à saúde

Imagem
Sim, o amor pode transformar as pessoas, deixando-as mais felizes e saudáveis. 

A felicidade promove a liberação de endorfinas, substância natural produzida pelo cérebro e associada ao bem-estar do corpo. Por isso, estar amando e feliz pode ser considerado um ótimo remédio. Entre os benefícios estão diminuição do estresse, ansiedade e depressão.


O aumento da produção de endorfina também favorece a imunidade. Ou seja, estar feliz e apaixonado estimula o corpo na produção de mais células de defesa, que ficam ativas e fortalecem o sistema imunológico.

Um simples abraço pode ainda desencadear uma sensação de aconchego e felicidade. Hormônios como testosterona e ocitocina (conhecido como ‘da paixão e do amor’) entram em ação ao mesmo tempo em que os neurotransmissores.

Outra dica -- da médica Ligia Brito -- para manter a saúde e o relacionamento da melhor maneira possível é fazer amor sempre que puder. Isso porque a endorfina liberada durante a relação íntima neutraliza o cortisol, horm…

Dicas para evitar a "síndrome cardíaca de feriado pós-carnaval"

Imagem
Saúde do coração: folia só na avenida! Cardiologista dá dicas para evitar a "síndrome cardíaca de feriado pós-carnaval".

Quem gosta de curtir o carnaval deve ficar atento com os excessos que podem resultar em doenças sérias, alerta o Dr. Rogério Krakauer, cardiologista e presidente da Regional ABCDM da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP).


“Durante feriados prolongados e datas festivas, geralmente as pessoas costumam deixar de lado os cuidados com a saúde, isso pode desencadear a síndrome cardíaca de feriado (Holiday Hearth Syndrome)”.
O consumo de álcool no Brasil é superior à média mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E nos feriados prolongados, é comum o consumo exagerado de álcool com energético, sinaliza o cardiologista.

► Leia também:Sucos energeticos, reidratantes e para ressaca.

“Para aguentar a maratona dos blocos, algumas pessoas misturam bebidas alcoólicas com energéticos. Essa mistura pode aumentar a pressão arterial, causar palp…

Pressão baixa: sintomas, causas, tratamentos e como evitar crises

Saiba tudo sobre a pressão baixa, sintomas, suas causas, os tratamentos e até como evitar as crises de hipotensão, outro nome para essa condição.

Pressão baixa - sintomas
Os sintomas da pressão baixa ou hipotensão são:
tonturas, vertigens, náuseas, falta de concentração, desmaios entre outros, que também podem levar a um choque. 
Leia também:Tudo sobre pressão alta (hipertensão)

Pressão baixa ou hipotensão, o que é?



A pressão baixa (hipotensão) é quando a pressão sanguínea está a 90x60mmHg - popularmente falando - "9/6". Mas algumas pessoas começam a sentir os sintomas já a 10/6 e isso é ótimo já que assim, a pessoa consegue reverter o quadro antes de a pressão cair muito.

A pressão baixa pode não ser um problema quando a hipotensão é desencadeada por doenças subjacentes e quando são assintomáticas.

Os idosos acima de 65 anos são os que mais sofrem de hipotensão postural estando entre 10% e 20%. Normalmente, quando levantamos rapidamente, ocorre uma diminuição da pressão arteri…

Morrer de amor é possível: Síndrome do Coração Partido existe mesmo

Imagem
Há algum tempo ouvimos falar da "Síndrome do Coração Partido", uma tristeza tão profunda pela perda de um amor, que seria capaz de causar a morte.

Agora, a ciência consegue comprovar que "morrer de amor é possível" por alguém. Ou seja, o que antes, era só uma frase para se referir a uma pessoa apaixonada, agora é realidade.


O estudo que confirma a existência da Síndrome do Coração Partido, nome dado pelos cientistas ao sentimento de perda de um ente querido ou da pessoa amada, no caso de morte ou em vida, foi realizado na University Clinic of Rostock, do nordeste da Alemanha.

:: Leia também: Energético faz mal?

Segundo os cientistas, os sintomas da doença, como dor no peito, falta de circulação sanguínea, dificuldade para respirar e fraqueza são muitos semelhantes aos do ataque cardíaco.

O cardiologista Christoph Nienaber, um dos pesquisadores envolvidos no estudo, comentou sobre a síndrome.
“Estes pacientes sofrem com uma carga emocional pesada e seus corações, sem …

Dia do Combate ao Colesterol: disfunção erétil pode ser causada por colesterol alto

Imagem
Esta matéria foi feita especialmente para o Dia do Combate ao Colesterol.

A disfunção erétil, muitas vezes relacionada a níveis elevados de gordura no sangue (dentre elas o colesterol), pode ser um sinal de alerta para doenças cardiovasculares

Alterações nos níveis de colesterol no sangue não são prejudiciais apenas para a saúde do coração. Também a vida sexual pode ser afetada quando o homem apresenta um quadro de dislipidemia. Especialistas afirmam que pacientes com alto índice de gorduras no sangue são mais propensos a ter dificuldades em conseguir uma ereção do que aqueles com níveis normais de colesterol.

A disfunção erétil (DE) pode, até mesmo, predizer eventos cardiovasculares, segundo o urologista Luiz Otávio Torres, secretário-geral da International Society of Sexual Medicine (ISSM) e diretor de Relações Internacionais da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). “Hoje, quando um jovem com quadro de disfunção sexual chega ao meu consultório sem apresentar nenhuma causa emociona…

Médicos do InCor orientam médicos do SUS em doenças cardiovasculares

Especialistas do InCor vão orientar médicos do SUS no diagnóstico de doenças cardiovasculares


Especialistas do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas de São Paulo vão ajudar a diagnosticar doenças cardiovasculares em até 200 unidades de saúde do país. A orientação será dada à distância por meio de videoconferência.



O projeto pretende agilizar o início do tratamento, tendo em vista que 5% das mortes ocorrem na primeira hora da manifestação da doença e 80% em até 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde.

O convênio entre o ministério e o InCor, assinado hoje (15), começa a vigorar em um mês, com uma fase piloto nos prontos-socorros da zona oeste de São Paulo. De acordo com ministério, em 2009, as doenças cardiovasculares representaram 31% das mortes no Brasil, sendo a principal causa de incapacidade e de mortalidade. “Nossa intenção é que a expertise [conhecimento e experiência] do Incor chegue aos lugares mais remotos do país, ajudando a democratizar o acesso dos b…

O colesterol bom não protege tanto assim...

Cientistas questionaram, nesta quinta-feira, um dos grandes dogmas da medicina moderna: que níveis mais elevados de "bom" colesterol aumentariam automaticamente a saúde cardiovascular.

Em um estudo publicado na revista científica The Lancet, pesquisadores anunciaram ter descoberto que não há evidências médicas de que altas taxas de HDL (lipoproteínas de alta densidade) - o colesterol bom - diminuem o risco de infarto.


Concentrações elevadas do colesterol HDL são umas das principais taxas acompanhadas em exames de sangue. Elas são tão controladas quanto a manutenção de níveis reduzidos de "mau" colesterol (a lipoproteína de baixa densidade, ou LDL) como critério para o risco de obstrução das artérias.

A pesquisa
O estudo usou um método conhecido como randomização mendeliana para comparar o risco de infarto entre pessoas que herdaram boas variantes genéticas que renderam predisposição para taxas elevadas de HDL.

De acordo com a crença popular, esses indivíduos teriam…

Anticoncepcionais modernos elevam risco de tromboembolismo venoso

Imagem
Estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Copenhague diz que algumas pílulas anticoncepcionais apresentam uma maior probabilidade de causar coágulos de sangue, o chamado tromboembolismo venoso ou TEV.

A investigação foi publicada na edição on line da Revista Britânica de Medicina e confirma trabalhos anteriores.

De acordo com os médicos, liderados por Ojvind Lidegaard, as mulheres que tomam comprimidos contendo um dos novos tipos de hormônio progesterona (drospirenona, desogestrel ou gestodeno) têm o dobro de risco de TEV do que as mulheres que usam pílulas contendo o progestagênio mais antigo (levonorgestrel). Isso já foi visto e investigações anteriores, mas só agora foi comprovado.

Os pesquisadores revisaram dados de contracepção hormonal e episódios de TEV para dinamarquesas com idades entre 15 e 49 anos, de janeiro de 2001 até dezembro de 2009. As voluntárias não tinham relato ou registro anterior de coágulos no sangue ou câncer antes do início desse estudo. No total, …

Dia Mundial do Coração: doenças cardiovasculares matam 17 milhões ao ano em todo o mundo

Imagem
No Dia Mundial do Coração um dado chama a atenção: Doenças cardiovasculares matam 17 milhões ao ano

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que, a cada ano, 17,3 milhões de pessoas morrem em todo o mundo vítimas de doenças cardiovasculares, sendo que 80% desses óbitos são registrados em países de baixa e média renda.



A estimativa é que, em 2030, o total de mortes possa chegar a 23,6 milhões.

As doenças cardiovasculares, segundo a OMS, são a principal causa de morte em todo o mundo. Em 2008, os óbitos provocados por elas representaram 30% do total registrado globalmente.


Fatores de risco para doenças cardiovasculares
Os fatores de risco para tais enfermidades incluem pressão alta, taxas de colesterol e glicose elevadas, sobrepeso e obesidade, além de hábitos como fumo, baixa ingestão de frutas e verduras e sedentarismo.

De acordo com a organização não governamental Federação Internacional do Coração (World Heart Federation), em países em desenvolvimento, as doenças cardiova…

AVC (Acidente Vascular Cerebral) - derrame

Imagem
Nesse artigo você verá : causas do AVC, fatores de risco, fisiopatologia, tipos de AVC, manifestações clínicas, como evitar.
Acidente vascular cerebral (AVC) ou simplesmente derrame cerebral. O que é, como tratar e o mais importante, como EVITAR.

O AVC é a 3° causa de morte mundial.
O que é AVC?
"A definição de Acidente Vascular Cerebral (AVC) do Dicionário Médico é uma manifestação, muitas vezes súbita, de insuficiência vascular do cérebro de origem arterial: espasmo, isquemia, hemorragia, trombose (Manuila, Lewalle e Nicoulin, 2003)."



"Acidente Vascular Cerebral é um derrame resultante da falta ou restrição de irrigação sanguínea ao cérebro, que pode provocar lesão celular e alterações nas funções neurológicas.

 As manifestações clínicas subjacentes a esta condição incluem alterações das funções motora, sensitiva, mental, perceptiva, da linguagem, embora o quadro neurológico destas alterações possa variar muito em função do local e extensão exata da lesão (Sullivan,…

Vitaminas C e E não previnem doenças cardiovasculares em homens...

Um estudo na Physicians's Health Study II: vitaminas C e E não previnem doenças cardiovasculares em homens, segundo pesquisa divulgada no JAMA

Com o objetivo de avaliar o papel da suplementação das vitaminas C e E, a longo prazo, na redução do risco de eventos cardiovasculares maiores entre homens, foi realizado um estudo com médicos de meia idade e idosos.



Os resultados mostraram que essas vitaminas não ajudaram na prevenção de doenças cardiovasculares.



Artigo publicado na revista The Journal of the American Medical Association (JAMA) sobre o estudo dupo-cego, randomizado, controlado com placebo, conhecido como The Physicians' Health Study II, teve a participação de 14.641 médicos americanos, com idade inicial de 50 anos ou mais, incluindo 754 homens (5,1%) com população que são portadores de uma doença.Número de casos novos e antigos desta doença.



Os participantes receberam suplementos com 400 UI de vitamina E e em dias alternados 500 mg de vitamina C ou placebo.

Durante o seg…

Estatinas retardam envelhecimento de artérias

Uma pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, sugere que o uso de estatinas, substâncias utilizadas no combate ao colesterol, podem retardar o envelhecimento das artérias.

As artérias dos pacientes que sofrem de doenças cardíacas envelhecem em uma progressão mais acelerada do que o resto do corpo.Isso acontece porque as doenças podem danificar o DNA das células que protegem as paredes das artérias, limitando sua habilidade de limpar os depósitos de gordura.



Segundo o estudo, publicado na revista científica Circulation Research, as estatinas estimulam a produção de uma proteína chamada NBS-1, capaz de detectar os danos no DNA das células arteriais e acelerar sua recuperação, atrasando dessa forma seu envelhecimento. "É uma descoberta interessante descobrir que as estatinas não apenas reduzem o colesterol, mas estimulam o kit de recuperação do DNA das células, atrasando o envelhecimento das artérias" (promovendo o rejuvenescimento arteri…