Postagens

Mostrando postagens com o rótulo doenças causadas por mosquitos

7 Mitos e verdades sobre febre amarela

Imagem
Conheça os 7 mitos e verdades sobre a febre amarela

O ser humano é considerado um hospedeiro acidental do vírus -- o mosquito pica um macaco infectado, e depois pica um humano não vacinado. Esse é considerado o ciclo silvestre da febre amarela.


“O grande risco é que se o hospedeiro humano (a pessoa que está com febre amarela) for picada pelo Aedes aegypti dentro da zona urbana, esse mosquito pode transmitir a febre amarela para outras pessoas dentro do município - ciclo urbano, quando deixa de existir apenas em matas).



Atualmente a febre amarela está sendo considerada como ciclo SILVESTRE, e todas as pessoas que tiveram confirmação da doença foram por picada de mosquitos que contraíram a doença de macacos”, explica Lucas Gaspar Ribeiro, médico de família e comunidade, diretor da Associação Paulista de Medicina de Família e Comunidade, filiada à SBMFC.

* MITOS E VERDADE SOBRE FEBRE AMARELA *
1. A febre é o principal sintoma da febre amarela.
VERDADE. A febre amarela é considerada uma sín…

Surto de malária no Rio: transmissão feita de macacos para humanos é confirmada

Imagem
Erradicada no sudeste e sul do País, a malária volta a preocupar...

A malária foi eliminada do sul e sudeste do Brasil há mais de 50 anos. No entanto, a partir de 2006 um número crescente de casos foram relatados na região da Mata Atlântica do estado do Rio de Janeiro e estão sendo atribuídos ao Plasmodium vivax e Plasmodium simium.

E como a espécie de parasita da malária não primária humana de P vivax Plasmodium simium é localmente enzoótica (endêmica em macacos), os episódios estão concentrados apenas na região... por enquanto!¹
Foi realizada recentemente -- por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e liderada pelo Dr. Cláudio Tadeu Daniel-Ribeiro -- uma investigação epidemiológica molecular para determinar se a transmissão da malária zoonótica estava ocorrendo.

O estudo mostra que o estado do Rio de Janeiro é o segundo foco encontrado no mundo com transmissão desse tipo de malária. O primeiro local em que o protozoário foi encontrado em humanos foi na Malásia, na Ásia.

P…

Prevenção contra Malária: OMS convoca países a salvarem vidas pela prevenção

Imagem
OMS convoca países a reforçarem prevenção contra malária e salvarem vidas

Em um evento em Nairóbi, à véspera do Dia Mundial da Malária, a Organização Mundial da Saúde (OMS) convocou os países a acelerar a ampliação de esforços para prevenção contra malária e salvar vidas. Na África Subsaariana, que responde por 90% da carga global de doença, mais de 663 milhões de casos foram evitados desde 2001.

As telas tratadas com inseticidas têm tido maior impacto, representando 69% dos casos evitados por meio de ferramentas de controle.

Juntamente com o diagnóstico e o tratamento, a OMS recomenda um pacote de abordagens de prevenção comprovadas, incluindo mosquiteiros tratados com inseticida, pulverização de paredes internas com inseticidas e medicamentos preventivos para os grupos mais vulneráveis: mulheres grávidas, menores de cinco anos e lactentes.

"As ferramentas recomendadas pela OMS fizeram uma diferença mensurável na luta global contra a malária", disse Margaret Chan, diretora-…

Arboviroses crescem e preocupa farmacêuticos

Imagem
Arboviroses: os novos desafios para os farmacêuticos - informaçõoes e entrevista

O que são arboviroses?
Arboviroses são as doenças causadas pelos arbovírus, incluindo os vírus da dengue, zika, febre chikungunya e febre amarela. Mas não são só estes... A classificação "arbovírus" engloba todos os vírus transmitidos por artrópodes, ou seja, insetos e aracnídeos (como aranhas e carrapatos).

Tríplice epidemia de arbovírus
A tríplice epidemia causada pelas arboviroses e em expansão, no Brasil, é um fenômeno de grande impacto social e sanitário que cobra dos farmacêuticos e demais profissionais da saúde atitudes e conhecimentos urgentes sobre as doenças e sua correlação com fatores, como o saneamento básico, a interação entre infecções concomitantes e sequenciais, o espectro de manifestações clínicas e das malformações fetais atribuíveis à infecção pelo Zika vírus, as dificuldades diagnósticas, entre outros.

Causas da epidemia de arboviroses 
O avanço das viroses está relacionado co…

Infestação de Aedes: cidades serão obrigadas a fazer levantamento

Imagem
Municípios são obrigados a fazer levantamento de infestação por Aedes Aegypti.

Uma resolução do Ministério da Saúde torna obrigatória a realização de levantamento entomológico de infestação de Aedes aegypti em todos os municípios do país.

Segundo a publicação, a decisão foi tomada levando em consideração os diversos condicionantes que permitem a manutenção de criadouros do mosquito Aedes aegypti, a cocirculação de quatro sorotipos da dengue no país e a existência de grande contingente populacional exposto previamente a infecções pelo vírus, aumentando o risco para ocorrência de epidemias com formas graves da doença e elevado número de óbitos.

A pasta também considerou a identificação de casos de febre chikungunya, com transmissão autóctone comprovada em alguns municípios e risco iminente de expansão, além do surto do vírus Zika e sua rápida dispersão para todas as regiões do país, provocando epidemias importantes acompanhadas de graves manifestações neurológicas em adultos e recém-nasc…