Postagens

Mostrando postagens com o rótulo hospitais

14 dicas para prevenir a infecção hospitalar

Imagem
Infecção contraída em hospitais e clínicas atrasa recuperação de pacientes e pode levar à morte. Quer se proteger? Leia isto!

Infecção hospitalar é aquela adquirida durante o atendimento ou internação em algum serviço de saúde. A infecção adquirida em hospitais atrasa a recuperação dos pacientes, aumenta o custo com as internações e pode levar à morte.

Para prevenir a infecção hospitalar as principais recomendações envolvem hábitos e cuidados dos pacientes e profissionais de saúde, além de melhoria nos procedimentos internos dos serviços de saúde. A infecção também ocorre em clínicas e consultórios e não é exclusiva de hospitais. Saiba se proteger conferindo 11 dicas para evitar a infecção hospital.


Dicas fundamentais para prevenir a infecção hospitalar
1. Pergunte ao médico o nome da sua doença e como você pode ajudar na prevenção das infecções hospitalares.

2. Se estiver usando cateter ou dreno, pergunte quando será retirado. Quanto antes, menor a chance de infecção.

3. Ao se prepa…

900 mil pessoas esperam por cirurgia não urgente no SUS

Um levantamento do Conselho Federal de Medicina foi feito em 16 estados e 10 capitais e concluiu que das 750 mil dessas pessoas aguardavam há mais de 10 anos por procedimento.

Do G1

Os dados coletados para a pesquisa se referem somente a hospitais públicos.
Atualmente, as cirurgias não urgentes mais comuns são da área de ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, urologia e cirurgia vascular.

Sendo que, de acordo com o levantamento, a maior fila de espera se concentra em apenas cinco procedimentos:

cirurgias de catarata (113.185),hérnia (95.752), vesícula (90.275),varizes (77.854) eamígdalas ou adenoide (37.776).
Para ler a matéria completa acesse: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/mais-de-900-mil-pessoas-esperam-por-cirurgia-nao-urgente-no-sus-diz-cfm.ghtml

Fim da cobrança de estacionamentos em unidades de saúde no Rio

Do G1:

Câmara aprova lei que proíbe cobrança em estacionamentos de unidades de saúde no Rio

Lei prevê estacionamento gratuito em hospitais, clínicas e prontos-socorros para pacientes e acompanhantes, mas ainda depende de regulamentação pela Prefeitura.

A lei vale para hospitais, clínicas, prontos-socorros, ambulatórios, laboratórios, associações e cooperativas médicas, públicas ou privadas, ainda que por serviço terceirizados, ou estabelecimentos de mesmo caráter no Rio.

Comentário Saúde com Ciência sobre o fim da cobrança de estacionamentos em unidades de saúde
Essa é uma lei que deveria vigorar em território nacional. Pacientes internados e familiares dos mesmos costumam gastar muito dinheiro com estacionamento e quando não podem arcar com essa despesa gastam tempo e paciência em encontrar vagas nos arredores dos serviços de saúde.

E penso mais...
Mais farmácias e drogarias deveriam firmar convênios com estacionamentos próximos a eles para, pelo menos, conceder descontos aos clientes (…

Ministro da Saúde diz que há "excesso de hospitais" no Brasil

Imagem
Para o ministro da Saúde, há excesso de hospitais no Brasil.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, diz que o Brasil precisa caminhar para um modelo de atendimento à saúde que reduza a hospitalização.


O sistema de saúde no Brasil poderia funcionar com um quinto dos hospitais disponíveis, segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Durante sua participação no EXAME Fórum Saúde, ele disse que é preciso tirar dos hospitais os pacientes que não precisam de cuidados emergenciais.

Continue lendo a matéria e veja a entrevista que ele concedeu à Exame.

Da Anvisa: avaliação dos hospitais na segurança do paciente

Imagem
Relatório traz autoavaliações das práticas de segurança do paciente feitas por 782 hospitais com UTI adulto. Objetivos são melhorar a segurança dos pacientes e prevenir riscos.

O Relatório da Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde traz as informações prestadas por 782 hospitais no Brasil sobre o seu nível de adesão às práticas de segurança e adequação aos critérios do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). O documento é um retrato de como parte dos hospitais brasileiros estão cuidando da segurança do paciente.
O relatório foi elaborado a partir da autoavaliação feita pelos próprios hospitais, de forma voluntária, e encaminhado para a Anvisa. De todas as unidades da federação, o Distrito Federal foi o local onde os hospitais tiveram maior adesão, com 100% dos serviços participando da pesquisa.

Em seguida, vieram Santa Catarina, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Goiás, todos com mais de 60% dos hospitais participantes. O relatório consi…

Revalidação de diplomas de médicos com formação no exterior

Uma recente pesquisa da CNI/Ibope mostra que 61% da população consideram o serviço de saúde no Brasil ruim ou péssimo.

Para melhorar essa situação seria necessário, entre outras medidas, ampliar o número de médicos no Sistema Único de Saúde (SUS).



O aumento do quadro de médicos nos hospitais públicos esbarra em uma discussão polêmica: a revalidação dos diplomas estrangeiros de medicina. Isso porque os defensores da revalidação automática de diplomas afirmam que faltam médicos no Brasil e que a mão de obra formada em outros países poderia diminuir a suposta carência de profissionais.

“O número de médicos para atender a nossa população, de quase 200 milhões de habitantes, é bem inferior do que de outros países", reclama o subprocurador-geral da República, Osvaldo Barbosa Silva. "Nós temos mais ou menos 1,6 mil médicos para um conjunto de cem mil habitantes, enquanto em países menos desenvolvidos há 2,4 mil médicos para um conjunto de cem mil habitantes.”

As organizações méd…

Ministro da Saúde anuncia R$ 300 milhões para Santas Casas

Imagem
O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou na terça-feira (16) a liberação de R$ 300 milhões para as santas casas e hospitais filantrópicos, em duas etapas: R$ 100 milhões imediatamente e R$ 200 milhões em janeiro do ano que vem.

Esses recursos serão liberados a título de incentivo de adesão à contratualização (IAC), dentro do Programa de Reestruturação e Contratualização dos Hospitais Filantrópicos no Sistema Único de Saúde (SUS).



Os recursos serão distribuídos a cerca de 650 hospitais filantrópicos e santas casas, proporcionalmente aos atendimentos que realizam. Os hospitais que se dedicam integralmente ao atendimento de pacientes do SUS receberão ainda um adicional de 20%.

As informações são do deputado Antonio Brito (PTB-BA), coordenador da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área de Saúde.

A frente se reuniu na terça-feira (16), no auditório Petrônio Portela, no Senado, para discutir as demandas do setor. Partic…