Postagens

Mostrando postagens com o rótulo infecção hospitalar

Bactérias podem se tornar resistentes ao álcool desinfetante (70%)

Imagem
Desinfetantes à base de álcool são uma forma fundamental de controlar infecções hospitalares em todo o mundo. Agora, estudos mostram que a bactéria Enterococcus faecium multirresistente torna-se cada vez mais tolerante aos álcoois em desinfetantes hospitalares amplamente utilizados, como as soluções para esfregar as mãos dos cirurgiões antes das cirurgias.

Esses achados podem ajudar a explicar o recente aumento desse patógeno em ambientes hospitalares. Uma resposta global ao E. faecium deverá incluir a consideração de suas respostas adaptativas não apenas aos antibióticos, mas também aos álcoois e outros agentes ativos nas soluções desinfetantes que se tornaram tão importantes para o controle eficaz da infecção.

Como foi o estudo que mostra que bactérias estão resistentes ao álcool Foi testada a tolerância a álcool em hospitais ao E. faecium entre 1997 e 2015 e descobriram que o E. faecium isolados após 2010 foram 10 vezes mais tolerantes ao álcool do que os isolados em anos anteriore…

Falta de higiene em hospitais propicia infecções

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que milhões de pacientes em hospitais e clínicas contraem algum tipo de infecção por falta de higiene, todos os anos. Segundo a OMS, a maioria dessas doenças poderia ser evitada simplesmente se médicos, enfermeiros e cuidadores lavassem as mãos antes e depois do atendimento.

Pode ser difícil acreditar, mas a falta de higiene em hospitais propicia infecções, e essa falta de higiene também acontece com médicos e enfermeiros.

Comentário Renata Fraia - Farmacêutica Saúde com Ciência:

Esse tema me parece oportuno abordar um fato que presenciei anos atrás... Uma colega farmacêutica de uma certa Universidade de Medicina (pública e conceituada) realizou um estudo - não me lembro se era alguma tese - onde coletou e analisou material oriundo das unhas e das narinas de médicos e enfermeiros que estavam prestes a entrar na sala de cirurgia (após já terem higienizado as mãos) e - pasmem! - o resultado da cultura que a farmacêutica Dra. Vania (não lembr…

Medidas de prevenção de infecções por microorganismos multirresistentes

A Anvisa publicou em 25/10 a seguinte nota técnica sobre microorganismos multirresistentes e a infecção hospitalar.

NOTA TÉCNICA No 1/2010 Anvisa
Medidas para identificação, prevenção e controle de infecções relacionadas à assistência à saúde por microrganismos multirresistentes.


Leia as medidas da Anvisa, na íntegra, aqui.
O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Prevenção de infecção hospitalar

A Anvisa reuniu, nesta sexta-feira (22/10), em Brasília (DF), infectologistas, microbiologistas e especialistas em infecção hospitalar para discutir recomendações e medidas de prevenção de infecções hospitalares provocadas por microrganismos resistentes a antibióticos.

O resultado das discussões vai integrar uma nota técnica dirigida a hospitais, secretarias de saúde e comissões de controle de infecção hospitalar e será publicada nesta segunda-feira (25/10).

Atualização:
Veja a nota técnica de 25/10.

Superbactéria em Brasília causa infecção hospitalar

A Secretaria de Saúde do DF informou que no início de outubro havia 58 casos de pacientes com infecção hospitalar em tratamento no DF.

A contaminação que teve início no Hospital de Base e Hospital Santa Maria se espalhou para outras instituições.

Trata-se de um surto de infecção hospitalar com uma bactéria resistente (superbactérias) e não tem relação com a nova superbactéria, originária do Sul da Ásia.

Ambas as bactérias tem origem comum. São mutações da bactéria, a Klesiella pneumoniae carbapenemase (KPC).

A bactéria dos hospitais de Brasília produz uma enzima que inativa os tratamentos com antibióticos.
Fonte: Secretaria de saúde DF

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.