Postagens

Mostrando postagens com o rótulo insônia

Hipnose para Dormir (insônia) funciona mesmo?

Imagem
Vivemos em um período em que seja no trabalho, ou na vida pessoal, as pessoas estão sempre conectadas. E quando colocam a cabeça no travesseiro, ficam sem sono.

Mas quais são as maneiras de reverter esse quadro e dormir melhor? Será que a hipnose para insônia funciona? As respostas estão a seguir...

Problemas que a insônia causa
A insônia (passar várias horas sem dormir) pode gerar vários problemas, como:
distúrbio de memória e concentração, ansiedade, depressão,irritabilidade, sentimento de insatisfação constante, baixo rendimento profissional, prejuízo do convívio social.

Para o professor especialista em hipnose, hipnoterapeuta, presidente e fundador da Rede Clínica da Hipnose, Alessandro Baitello, há duas formas de se tratar a insônia com a hipnose clínica.

►► Leia também: Hipnose como meio para emagrecer

Como funciona a hipnose para dormir?
1. “A primeira é buscando a causa, que pode ser um transtorno de algo que aconteceu e ficou guardado na mente inconsciente dessa pessoa, algo que …

Stilnox , Lioram, Ambien (Zolpidem - generico)

Zolpidem (Tartarato de Zolpidem ou Bi-tartarato de Zolpidem) é um fármaco hipnótico (indutor do sono, ou seja são "remédios para dormir"), do grupo das imidazopiridinas, não-benzodiazepínico, de rápida ação e de curta meia-vida.

É utilizado para tratamento da insônia.
StilnoctStilnoxNoctidenTartarato de Zolpidem (Genérico)AmbienHypnogenZolfreshMysleeLioram
Veja Bula abaixo

Nomes comerciais
Stilnox
Zolpidem

Ação
Indutor do sono não-benzodiazepínico


Composição - Zolpidem 10 mg.

Indicações - Insônia de curto prazo (ocasional, transitória).

Contra-indicações - Gravidez, lactação e em crianças com menos de 15 anos.

Precauções - O desenvolvimento de farmacodependência não pode ser excluído. Alguns fatores podem favorecer esse desenvolvimento: duração do tratamento, dose administrada, associação com psicotrópicos, ansiolíticos, hipnóticos, álcool e antecedentes com outras dependências, medicamentosas ou não. Estudos disponíveis até o momento não indicam a existência d…