Postagens

Mostrando postagens com o rótulo mal de alzheimer

Anticorpo aducanumab, que ataca proteína causadora do Alzheimer é descoberto

Imagem
Anticorpo aducanumab, a nova droga apresentou efeitos positivos contra Alzheimer

A doença de Alzheimer se dá pela deposição de placasa proteína amilóide-β (Beta amiloide) e de emaranhados neurofibrilares no cérebro, além de disfunção sináptica (conexão entre os neurônios) e degeneração neurológica.

Atualmente, o tratamento não leva à cura e nem ameniza os principais sintomas e desconfortos sofridos por quem tem a doença. Mas parece que uma luz se acendeu... lá no fim do túnel! Acompanhe...


Aducanumab, o recém-descoberto anticorpo anti-Alzheimer
Um estudo recente mostrou que um anticorpo humano -- de nome tão complicado como promissoramente benéfico, "aducanumab" -- é capaz de atuar diretamente na proteína que causa o Alzheimer.

A pesquisa foi feita em pessoas em estágio inicial da doença (quase sem sintomas). Os anticorpos desaceleraram a deterioração cognitiva* dos pacientes.

* Cognitiva: Expressão que está relacionada ao processo de aquisição de conhecimento (cognição).



Como…

Jejum pode prevenir Parkinson e Alzheimer e beneficiar diabéticos

Segundo estudos realizados pelo National Institute on Aging, o jejum pode prevenir Parkinson e Alzheimer, ou seja, fazer jejum por um ou dois dias por semana pode proteger o cérebro contra doenças degenerativas como mal de Parkinson ou de Alzheimer.

“Reduzir o consumo de calorias pode ajudar o cérebro, mas isso não será o bastante para oferecer uma proteção adequada,” disse Mark Mattson, líder do laboratório de neurociências do Instituto, durante o encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Vancouver. E acrescenta:

“É melhor o jejum completo por um dia ou dois dias por semana e comer tudo o que quiser nos outros cinco dias [cuidado com o 'tudo que quiser']. Do ponto de visto psicológico, descobrimos que esse é o melhor sistema.

"Se você sabe que pode comer o que quiser e o tanto que quiser durante cinco dias, será mais fácil ficar sem comer por um ou dois dias,” completou Mattson.

Mas, cuidado, esse não é um jejum extrito
A simples redução do cons…

Medicamentos Alzheimer: LMTX, remédio promissor para o Alzheimer

Imagem
Os medicamentos disponíveis atualmente para tratar o Alzheimer controlam os sintomas da doença, mas não combatem a deterioração do cérebro, característica que causa a demência.

Mas uma nova droga para tratar a doença está sendo considerada uma revolução entre os medicamentos Alzheimer.

A razão é que o declínio mental nos pacientes tratados com a droga LMTX foi interrompido pelos 18 meses em que o ensaio clínico -- liderado por Serge Gauthier, pesquisador na Universidade McGill, Canadá. Além disso, a redução das áreas-chave do cérebro comprometidas foi também abrandada.

Se tomado duas vezes ao dia, o medicamento LMTX, consegue atrasar a deterioração do cérebro relacionada com a doença de Alzheimer.

Esta é a primeira vez que um fármaco consegue reduzir a atrofia cerebral comum do Alzheimer.
Os indivíduos que apenas tomavam LMTX não sentiram qualquer diminuição das suas capacidades de memória ou racionalização, durante o ano e meio do ensaio clínico.

A conclusão que traz esperança às vít…

Implante cerebral para Mal de Alzheimer e problemas de memória

Implante cerebral para restaurar memória é desenvolvido pelos EUA. Pesquisa poderá ajudar milhões de pessoas com Mal de Alzheimer. Soldados com lesões cerebrais graves também poderão se beneficiar.

A Agência de Investigação de Projetos Avançados de Defesa (DARPA) desenvolve um plano de quatro anos para construir um sofisticado estimulador de memória. Se tiver sucesso, a pesquisa beneficiará milhões de pessoas acometidas com o Mal de Alzheimer, para citar apenas um exemplo.

+ sobre saúde mental.

O projeto faz parte de um investimento de US$ 100 milhões concedido pelo presidente Barack Obama, que visa fomentar pesquisas de aprofundamento na compreensão do cérebro humano.

A ciência nunca tentou tal façanha antes, e o tema levanta inúmeros questionamentos éticos, como por exemplo se a mente humana pode ser manipulada com o intuito de controlar feridas de guerra ou o envelhecimento do cérebro.

+ sobre Alzheimer.

Assim como quem sofre de demência, as pesquisas poderão ajudar os cerca de 300 mi…

Comer peixe pode evitar Alzheimer, diz estudo

Imagem
Uma reportagem da Revista Veja (saiu no site da Veja ontem)sobre a relação entre consumo regular de peixe e Alzheimer, vale a pena ser lida e eu tinha que indicá-la no Saúde com Ciência.

Confira a seguir o título e o subtítulo, e leia a reportagem por lá...

Comer peixe toda semana ajuda a evitar o Alzheimer



Consumo regular da carne de peixe está associado à proteção da saúde da massa cinzenta do cérebro, responsável pela cognição

Leia texto completo na reportagem da Veja: Comer peixe toda semana ajuda a evitar o Alzheimer

Alzheimer e Retina: entenda a relação entre o Alzheimer e o Afinamento de retina

Imagem
Enquanto não se encontra a cura ou o tratamento adequado para o Mal de Alzheimer, a medicina busca formas de identificá-la antes que as funções mentais sejam totalmente comprometidas.

Um exame detalhado dos olhos e a aferição da pressão do pulso podem se tornar novas ferramentas para auxiliar os médicos a diagnosticarem o Alzheimer precocemente. Assim relaciona-se o Alzheimer e a Retina.

Dois estudos independentes encontraram relação entre doenças da retina e alterações na variação entre a pressão sistólica e a diastólica e o risco para a doença.

 “Apesar de os tratamentos atuais terem eficácia limitada, um diagnóstico precoce pode ajudar no desenvolvimento de intervenções que busquem prevenir ou atrasar o processo neurodegenerativo, assim como contribuir para a formulação e a avaliação de novos tratamentos”, opina o neurologista Stephan Frost, professor da Universidade de Western Austrália e pesquisador da doença.

Autor de um estudo apresentado hoje no Neuroscience 2013, encontro anu…

Livro como prevenir o Alzheimer

Imagem
Médico lança livro como prevenir o Alzheimer - Leandro Minozzo utiliza linguagem acessível para explicar o mal

Você sabia que a doença de Alzheimer está relacionada, principalmente, ao estilo de vida que se leva? E que ser mulher é um fator de risco aumentado para adquirir a doença? Essas e outras questões sobre o temido mal de Alzheimer são abordadas pelo médico Leandro Minozzo no livro "Doença de Alzheimer: como se prevenir", editado pela AGE.

Leia tudo o que já foi escrito sobre Alzheimer no Saúde com Ciência.
Após dois anos de intensa pesquisa, Dr. Minozzo apresenta os resultados de 200 estudos científicos traduzidos numa linguagem acessível e franca. Ele mostra maneiras de se evitar ao máximo o mal de Alzheimer ou pelo menos fazer com que os sintomas apareçam mais tardiamente. Além disso, ele explica o que é a doença, como ela se caracteriza, como surge e quais alterações básicas ocorrem no cérebro. Minozzo também pontua os fatores de risco, ou seja, as situações e os …

Apaz cria campanha para conter avanço do mal de Alzheimer

Uma campanha para alertar sobre o avanço do mal de Alzheimer e esclarecer famílias sobre como apoiar o tratamento dos pacientes foi lançada hoje (4) pela Associação de Parentes e Amigos de Pessoas com Alzheimer (Apaz - Rio).

A estimativa da entidade é que 6% dos 15 milhões de idosos no país sofram com a doença.


Para mostrar como a doença impacta no cotidiano do paciente e de seus familiares, foi feita uma performance pelo Grupo de Teatro Velhinhas de Santa Teresa. A ideia era esclarecer, de forma descontraída, os sintomas que começam com a perda de memória. A ação é parte de uma campanha mundial, promovida em setembro, quando é comemorado o Dia do Alzheimer (21).

"Tratar o mal de Alzheimer torna mais lento o avanço da doença."
O mal de Alzheimer é uma doença degenerativa, sem cura, que provoca perda da capacidade de orientação, aprendizado e de linguagem.

O paciente fica “totalmente dependente” de ajuda para tarefas cotidianas como se alimentar e fazer a própria higiene, re…

Globo Repórter: Sapo amarelo para tratar Alzheimer

Imagem
Sapinhos com toxinas podem ajudar no tratamento de Alzheimer

Mais uma esperança para quem sofre ou tem um parente que sofre do Mal de Alzheimer, doença incapacitante e que suga a energia do cuidador.



O sapo amarelo (cujo nome científico não foi revelado pelo programa, pois provavelmente ainda não o recebeu*) pode conter uma toxina que poderá ser utilizada no tratamento de Alzheimer. Acredita-se que o sapinho amarelo possua essa toxina devido à coloração intensa amarela e que a toxina seja na verdade um mecanismo natural de proteção do anfíbio. O animal se cria na água das pequenas folhas das bromélias (a natureza é sábia e linda). E nas palavras dos pesquisadores, que falaram ao Globo Repórter:
“Pela coloração intensa dele, é bem provável que tenha uma toxina como mecanismo de proteção”, diz o biólogo Luiz Fernando Ribeiro, da UFPR. “São toxinas parecidas com a tetrodotoxina, e que pode ter uma aplicação muito útil no tratamento de doenças neurológicas, como a doença de Parkinson e a

Dose diária de vitamina B pode evitar Alzheimer

Imagem
Um novo estudo mostra que tomar um comprimido diário de vitamina B pode evitar o mal de Alzheimer

Imagine um comprimido contendo altas doses de vitaminas do complexo B e ácido fólico. Essa pequena pílula, bem normal à primeira vista, pode reduzir o declínio da memória em até 70% em algumas pessoas idosas.



O medicamento já reduziu pela metade a taxa de encolhimento do cérebro em alguns pacientes – um sintoma físico associado com o esquecimento que pode levar ao mal de Alzheimer.

Em pouco tempo, as pessoas poderão fazer testes dos níveis de vitamina B que possuem em seu corpo, na meia idade, e alterar sua dieta para aumentar as chances de permancer saudável.

Os pesquisadores afirmam que os testes mostram definitivamente que as vitaminas são uma boa forma de previnir o declínio mental.

Mas atenção!
Só tome cuidado. Não se deve começar a tomar suplementos sem consultar um médico porque é possível que eles tenham um impacto prejudicial sobre outros aspectos ou mesmo provocar doenças como o …

Exame de sangue para diagnosticar Alzheimer

Uma descoberta recente pode revolucionar o tratamento do mal de Alzheimer, principalmente com relação à prevenção dos agravamentos da doença.

Um exame de sangue poderá ser capaz de diagnosticar o mal de Alzheimer, de acordo com pesquisadores norteamericanos.



Um diagnóstico precoce a partir do fluido vertebral (através de punção na coluna) já tinha sido anunciado por pesquisadores. Mas tal meio de detecção de Alzheimer além de ser doloroso só estaria disponível em clínicas especializadas.

Se o diagnóstico de alzheimer for realizado por um exame de sangue tornaria o diagnóstico muito mais simples, de acordo com Sid O'Bryant, do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Texas Tech.

"Um exame sanguíneo abre acesso a todos. Qualquer clínica pode fazer isso. Até mesmo enfermeiras de cuidados domésticos podem fazer", disse O'Bryant, cujas conclusões foram publicadas na revista "Archives of Neurology".

O alzheimer atualmente é diagnosticado pelos sintomas, e só p…