Postagens

Mostrando postagens com o rótulo planos de saúde

Prevenir é 'mais barato' do que remediar

Imagem
A expressão prevenir é melhor que remediar é clássica e serve para alertar as pessoas de que cuidemos de nossa saúde com hábitos saudáveis e façamos exames médicos periodicamente para prevenir e tratar doenças.

Mas eu proponho um novo termo que pode ser mais impactante para quem dá mais valor ao dinheiro do que à saúde [não sou hipócrita, amigos, não quero generalizar, mas há quem ache que investir na própria saúde é perder dinheiro, mas gastam muito dinheiro no salão de beleza].

O termo seria: prevenir é mais barato do que remediar. E foi lendo o texto de Roberto Macedo Cascon - profissional de Educação Física especializado em reabilitação cardíaca, e um dos autores do Blog "Medicina e Exercício" do O Globo - que me aprofundei no assunto gastos com saúde, não apenas no que diz respeito às pessoas físicas, mas também em relação aos planos de saúde e empresas, que não investem em segurança e exames de rotina em seus empregados.

Chamou-me atenção uma divisão bem clara de alguns…

Convênio médico para criança: como escolher um plano de saúde infantil?

Imagem
Plano de saúde infantil: veja o que avaliar antes de adquirir um convênio médico para criança

No momento da contratação do convênio médico para criança, os pais precisam verificar se a rede de médicos e hospitais credenciados na respectiva operadora é adequada às necessidades do pequeno.

Uma das maiores preocupações dos pais com relação ao plano de saúde infantil está em garantir o acompanhamento médico de qualidade para os filhos durante toda a infância e ambém na adolescência.
Assim, a contratação de um convênio infantil é uma importante saída, principalmente ela precariedade do sistema público de saúde do Brasil. Vamos conhecer o que avaliar antes de contratar um plano de saúde para os filhos?

Plano de saúde infantil: como escolher um convênio médico para criança?
“É um produto que proporciona segurança, tanto mental quanto financeira.

Por exemplo, mesmo que apareça a necessidade de realizar uma consulta de emergência, o convênio poderá garantir o atendimento da criança dentro da r…

Plano de saúde para idoso poderá voltar a sofrer reajustes

Imagem
Relator quer mudar cobertura de planos de saúde e cobrar mais dos idosos

O relator da reforma da Lei dos Planos de Saúde, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), pretende propor o fim do rol mínimo de procedimentos, uma lista de exames, cirurgias e tratamentos que empresas hoje são obrigadas a fornecer a seus usuários.

A ideia é fazer com que a relação, preparada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a cada dois anos para garantir que usuários não tenham acesso apenas a tratamentos obsoletos, passe a ser opcional. Em troca da mensalidade mais barata, o consumidor poderia permanecer com cobertura menos atualizada.

"A lista impacta o custo", defende o deputado. Ele faz questão de dizer que a ideia ainda está em análise, mas defende com entusiasmo o novo formato que, em sua avaliação, privilegia o livre arbítrio do consumidor. "Será que o consumidor quer ter uma órtese mais moderna que custe dez vezes mais do que a oferecida atualmente? E que isso provoque um aument…

Planos de saúde populares podem estar disponíveis ainda este ano

Planos de saúde populares podem começar a ser vendidos ainda este ano, anunciou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

O início da comercialização depende da conclusão de análise técnica da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) sobre a flexibilização da regulamentação de planos de saúde no país. Na semana passada, o grupo de trabalho inicial responsável por analisar o tema publicou seu relatório final.

Segundo Barros, com o aumento do acesso privado, o Sistema Único de Saúde (SUS) poderá oferecer melhor atendimento a quem não pode pagar por um plano, um contingente de 150 milhões de brasileiros.

“Ao Ministério de Saúde compete dar saúde a todos os brasileiros, que tem ou não tem plano de saúde. É isso que determina a Constituição. Evidentemente, quanto mais brasileiros tiverem cobertura de planos pagos por seus patrões, patrocinadores ou pagos individualmente, esses brasileiros diminuem a pressão sobre a fila do SUS, que atende aqueles que só dependem do SUS, não tem capacidade fi…

Startup Saúde é alternativa aos planos de saúde

Imagem
Startup saúde investe para conquistar pessoas que não têm plano de saúde ou que perderam a cobertura com a crise

Alternativa oferecida para garantir acesso a consultas e exames é um modelo inédito sem pagamento de mensalidade ou taxa de adesão; nova empresa é fruto de investimento de quase R$10 milhões e já conta com rede de 10 mil profissionais — médicos, dentistas, psicólogos, nutricionistas e laboratórios.


Uma startup da área de saúde, que já conta com mais de 10 mil parceiros em todo país, incluindo médicos, dentistas, psicólogos, laboratórios, entre outros, está lançando um modelo inédito de acesso a serviços de saúde.

A Vida Class é resultado de um investimento inicial de quase R$ 10 milhões de reais e se diferencia por garantir acesso a consultas médicas e exames em caráter particular, sem taxa de adesão ou mensalidade.

Em todo Brasil, são mais de 150 milhões de brasileiros que não possuem um plano de saúde, sem contar os outros tantos que perderam o acesso com a crise econômic…

Abusos dos planos de saúde: veja como agir

Imagem
Saiba como agir em casos de abusos dos planos de saúde

Atualmente, um plano de saúde é fundamental para a segurança da família brasileira. Contudo, os consumidores de planos de saúde vêm à um bom tempo sofrendo por conta das ilegalidades dos planos de saúde, as mais comuns ligadas à cobertura do planos são:


Ilegalidades praticadas por planos de saúde
• Negativas dos pagamentos de Próteses, Cirurgias, Exames e Internações.
• Reajustes Abusivos.
• Cláusulas Abusivas.
• Reembolsos limitados e rejeitados.

Quando o assunto é saúde, hospital, doença, as pessoas tende a ficar mais fragilizadas, precisam de apoio, suporte, e quando percebem que terão de enfrentar um problema com o plano de saúde, nasce um sentimento ruim, sente-se lesadas. Assim, veja como agir nesses casos.

>> Cremesp é contra proposta para planos de saúde "acessíveis"

Negativa de atendimento
Uma das práticas ilegais do plano de saúde é informar ao paciente que não pagará uma prótese, não permitirá uma cirurgia…

Cremesp é contra proposta para planos de saúde "acessíveis"

Imagem
Cremesp se manifesta contra a proposta do Ministério da Saúde sobre planos de saúde "acessíveis"

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) vem a público questionar a proposta do Ministério da Saúde sobre a mudança na legislação brasileira, visando à criação de planos populares com cobertura reduzida.

Também defendemos a revogação da Portaria 1.482, de 04/08/2016, do Ministério da Saúde, que criou o Grupo de Trabalho para discutir a criação de um "Plano de Saúde Acessível".

Tal Grupo de Trabalho, integrado inicialmente apenas por representantes de empresas operadoras de planos de saúde e do governo, nem deve existir, independente de sua composição. Consideramos que a proposta de "planos acessíveis" é ilegal, não tem qualquer fundamento técnico e poderá trazer prejuízos a pacientes e médicos.
Alertamos à sociedade e aos médicos sobre os riscos da proposta de planos de saúde acessíveis:
Temos o dever ético e moral de defender a sociedad…

Nova cobertura obrigatória para planos de saúde encarecerá custos

Imagem
Depois que a cobertura obrigatória dos planos de saúde incorporou 21 novos procedimentos, a Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), representante de operadoras, diz que a ampliação pode pressionar o equilíbrio financeiro das empresas e encarecer os custos para os beneficiários.


Segundo a entidade, o impacto financeiro da nova cobertura obrigatória para as empresas só poderá ser avaliado em junho de 2017, quando as empresas poderão repassar os custos para os consumidores.

"Este impacto pode encarecer o acesso dos beneficiários aos planos de saúde tendo em vista a necessidade de suprir os novos custos gerados por tais incorporações", disse em nota. 
Ainda assim, a Abrange esclarece ser a favor do desenvolvimento de novas tecnologias médicas.

Tanto a Abrange, quanto a Federação Nacional de Saúde Suplementar, também representante das operadoras de planos de saúde, orientam as associadas a cumprirem integralmente as regras da Agência Nacional de Saúde Complementar (A…

60 itens passarão a ter cobertura por planos de saúde

A partir de 1º de janeiro 2012, o cliente de planos de saúde terá direito à cobertura de uma série de cirurgias complexas e com métodos menos invasivos para tratar vários tipos de câncer, linfoma, hérnia e problemas de nariz comuns em crianças (como carne esponjosa e sangramento). Isso porque a Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS) publicou, ontem, um novo rol com 60 procedimentos obrigatórios, que os convênios terão de cumprir.

De uma lista de 85 procedimentos sugeridos por entidades médicas, a ANS considerou 50 no texto final da consulta pública realizada sobre o assunto. Mas a agência confirmou que incluiu outros dez itens, ainda não divulgados, na finalização da relação.


O novo rol incluirá, por exemplo, esplenectomia total ou parcial por videolaparoscopia – remoção cirúrgica completa ou parcial do baço – que pode ser necessária para diagnóstico de linfomas ou tratar trombocitopenia (baixo número de plaquetas no sangue).

“Além dos 60 itens, aumentaremos o número de indicaçõ…

Planos de saúde têm aumentos em até 538,27%

Imagem
Pesquisa divulgada nessa terça-feira pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) mostra que entre 2005 e 2013 houve aumentos de até 538,27% em planos de saúde coletivos. A pesquisa feita pela advogada do Idec, Joana Cruz, considerou decisões judiciais de ações que contestavam os reajustes.

De acordo com o Idec, as operadoras vêm restringindo a oferta de planos individuais e estimulando a venda de contratos coletivos, já que estes não têm um valor teto para os índices de reajustes regulados pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).


Para Joana, a ANS é omissa por não determinar um valor máximo de reajuste para planos de saúde coletivos, que são contratados por pessoa jurídica para fornecer assistência a pessoas vinculadas, como empregados e sindicalizados. A agência reguladora só determina um teto para reajuste de planos individuais.

A pesquisa identificou um aumento médio de 82,21% nos contratos de planos coletivos analisados, enquanto isso, o teto para reajuste a…

Planos de saúde deverão oferecer medicamentos orais para tratar câncer em casa

A partir de janeiro de 2014, planos de saúde que atuam no país terão que oferecer 36 medicamentos orais indicados em terapias contra o câncer, usados por pacientes para tratar câncer de casa. A mudança faz parte da ampliação do rol de procedimentos obrigatórios a serem ofertados pelas operadoras.

Artigo arquivado nas categorias: câncer, Anvisa, planos de saúde.
A medida foi anunciada hoje (28) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e pelo Ministério da Saúde. De acordo com o diretor-presidente da ANS, André Longo, esses serviços passam a vigorar após consulta pública e aprovação da resolução normativa.

Segundo o dirigente, a consulta pública não vai alterar a decisão de oferecer os medicamentos orais, podendo servir para ampliar a lista divulgada hoje. “Nossa expectativa é de ampla participação da sociedade. No último rol, realizado de dois em dois anos, a ANS conseguiu mais de 6 mil contribuições”, informou. O anúncio teve a participação do ministro da Saúde, Alexandre Pad…

Planos de saúde poderão obrigar o pagamento de medicamentos orais contra câncer

27.04 Está em discussão na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) a inclusão do tratamento oral contra o câncer na lista de procedimentos mínimos a serem cobertos pelas operadoras. Atualmente, os planos não são obrigados a pagar pelo tratamento domiciliar nem pelos remédios utilizados fora do hospital.



Os clientes dos planos de saúde que buscam medicamentos orais e mais modernos recorrem ao SUS, quando há medicação disponível, ou à Justiça. A atual lei exclui a obrigação de cobertura do remédio domiciliar.

Em São Paulo, a Secretaria de Saúde do Estado fornece a quimioterapia oral para os pacientes por meio dos próprios hospitais, que credenciam os dados dos pacientes na Secretaria e monitoram a entrega dos medicamentos de acordo com a dosagem prescrita pelo oncologista clínico. Eles acompanham a evolução de seus pacientes e atualizam o órgão governamental quando da alta ou do óbito.

Marcio Pestana, professor e autor do livro Direito Administrativo Brasileiro, da editora Elsevier,…

Concierge em Gestão para Profissionais de Saúde

Imagem
InHealth Business lança planos de assessoria consultiva em contabilidade, questões jurídicas, marketing e relacionamento com planos de saúde, o Concierge em Gestão para profissionais de Saúde.

Consultórios e clínicas de saúde nada mais são do que empresas e, com tal, tem que enfrentar diariamente questões jurídicas, de contabilidade e marketing. No caso destas empresas, há também uma outra necessidade: o relacionamento com os planos de saúde.

Com o dia a dia naturalmente atribulado dos profissionais de saúde, muitas vezes essas necessidades viram um problema. Pensando nisso, a In Health Bussiness criou o Concierge em Saúde, um serviço de assessoria consultiva aos profissionais de saúde.


O Concierge em Gestão é um serviço especializado para profissionais da área de saúde que precisam de suporte às demandas pertinentes a diversos temas com o objetivo de estabelecer uma boa administração do seu consultório ou clínica médica. Além de facilitar a vida do profissional, ele ainda economiza e…

Planos de saúde devem cobrir reprodução assistida, defende deputado

O presidente da Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Mandetta (DEM-MS), defendeu uma revisão urgente da Lei 9656/98, que regulamenta os planos de saúde, para incluir nos convênios os tratamentos de reprodução assistida de casais com infertilidade.

Ele rebateu argumento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) de que oferecer cobertura para a reprodução assistida elevará o preço das mensalidades. “É inconcebível que a ANS utilize um raciocínio econômico em relação ao tema. Depois de 12 anos, a lei precisa se reavaliada”, disse.



A comissão promoveu nesta terça-feira (10) audiência pública sobre o acesso à reprodução assistida, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de pessoas com problema de infertilidade.

O especialista em Regulação de Saúde Suplementar da ANS Jorge Luis da Cunha Carvalho afirmou que o alto custo é uma das dificuldades para obrigar os planos de saúde a oferecer cobertura para a reprodução assistida. “Cada inseminação artificial custa cerca de R $ 2 mil,…

Viver sem Limite: Plano da pessoa com deficiência

A Presidenta do Brasil, Dilma Roussef lançou hoje o Viver sem Limite, o plano nacional da pessoa com deficiência.

Na página da agência Brasil há links para cada um dos aspectos do plano e se você for experto irá se informar sobre cada um deles e acompanhar sua implementação. Só assim será possível cobrar depois ou avaliar o funcionamento do plano.



Para ver e ler todos os aspectos do Plano Viver sem Limite acesse aqui.

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Médicos querem incluir novo exame de câncer no SUS

Médicos defendem inclusão no SUS de novo exame contra câncer

Diretora do Ministério da Saúde argumenta que custos para manutenção de equipamentos dificultam a adoção do procedimento PET/CT em toda a rede pública.

Representantes de entidades médicas defenderam nesta terça-feira, em audiência pública promovida pela Comissão de Seguridade Social e Família, a inclusão do procedimento PET/CT em Oncologia na Tabela Unificada do Sistema Único de Saúde (SUS). Os exames PET (tomografia por emissão de pósitrons) e CT (tomografia computadorizada) são ferramentas padrões de imagens utilizadas para identificar estados de doenças no corpo. A grande vantagem dessa modalidade de diagnóstico é a capacidade de demonstrar, de maneira eficaz, a presença ou não de câncer, evitando processos invasivos desnecessários.



Para o presidente da Sociedade de Oncologia Clínica do Distrito Federal, João Nunes de Matos Neto, “já passou da hora de o País absorver esse tipo de tecnologia”. Ao falar sobre custos, ele res…

60 itens passarão a ter cobertura por planos de saúde

Imagem
A partir de 1º de janeiro 2012, o cliente de planos de saúde terá direito à cobertura de uma série de cirurgias complexas e com métodos menos invasivos para tratar vários tipos de câncer, linfoma, hérnia e problemas de nariz comuns em crianças (como carne esponjosa e sangramento). Isso porque a Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS) publicou, ontem, um novo rol com 60 procedimentos obrigatórios, que os convênios terão de cumprir.

De uma lista de 85 procedimentos sugeridos por entidades médicas, a ANS considerou 50 no texto final da consulta pública realizada sobre o assunto. Mas a agência confirmou que incluiu outros dez itens, ainda não divulgados, na finalização da relação.



O novo rol incluirá, por exemplo, esplenectomia total ou parcial por videolaparoscopia – remoção cirúrgica completa ou parcial do baço – que pode ser necessária para diagnóstico de linfomas ou tratar trombocitopenia (baixo número de plaquetas no sangue).

“Além dos 60 itens, aumentaremos o número de indicações…

Serviços em Saúde e Beleza oferecidos pela OLX

Imagem
Às vezes, quando precisamos recorrer a um serviço de saúde e/ou beleza, num primeiro momento não sabemos onde recorrer. Geralmente buscamos informações com amigos e conhecidos ou recorremos às buscas na internet, as quais nem sempre são satisfatórias e de confiança, além de muitas vezes, precisarmos entrar em muitos sites até encontrar o que buscamos.

Recentemente, descobri o site da OLX classificados, onde vendedores encontram compradores e vice-versa. E não se trata apenas de vender ou comprar produtos como celulares, TVs, veículos como carros, motos e até barcos, imóveis, listas de empresas, cursos e aulas, encontros, empregos, etc, e nessa linha, diga-se de passagem, a OLX é bastante abrangente.



A OLX também oferece serviços, como por exemplo, na área de Saúde e Beleza. Na área de saúde você pode encontrar prestadores como psicólogos, massagens relaxantes, planos de saúde, fisioterapia, dentistas, médicos, medicina alternativa, etc.

A gama de serviços de beleza é também vasta e …