Postagens

Mostrando postagens com o rótulo proteínas

Comer muita proteína faz mal a saúde?

Imagem
Você sabia que dietas ricas em muita proteína (hiperprotéicas) podem aumentar os riscos de problemas renais, como pedra nos rins, aumento de peso e problemas no fígado? Isso mesmo, comer muita proteína faz mal a saúde.

Por isso, antes de iniciar uma dieta ou consumir qualquer suplemento alimentar, é preciso fazer um check-up para descartar a presença de doença renal pré-existente.

As dietas com excesso de proteína vêm ganhando cada vez mais adeptos por acelerar a perda de peso e o ganho de massa muscular. As proteínas são ricos nutrientes com importante função na formação de células, renovação de músculos e tecidos, mas esse processo deixa um produto final, a ureia. Hummmm... É aí que mora o perigo? Vejamos...


Comer muita proteína faz mal a saúde?
Ou seja, a “fórmula mágica” pode sobrecarregar os rins já doentes, aumentar a sua taxa de filtração e acelerar a progressão da doença renal. Se não houver uma hidratação adequada, o excesso de excreção de ureia abre portas para a formação d…

Diferença entre Whey protein isolado, hidrolisado e concentrado

Imagem
Entenda as diferenças entre Whey protein isolado, hidrolisado ou concentrado.

Muito se houve falar de Whey protein hoje em dia, mas você sabe qual a diferença entre os tipos dessa importante proteína? Vamos conhecê-las?

O Whey Protein é um suplemento alimentar de rápida absorção, composto de proteína extraída do soro do leite durante o processo de transformação do leite em queijo.


A suplementação de whey protein pode ser dividida entre concentrados (WPC), isolados e hidrolisados. A diferença entre eles está na filtragem da proteína: os concentrados passam por um processo que permite a presença de resíduos de carboidrato, como a lactose, e até mesmo pequenas quantidades de gordura.

Os isolados são mais filtrados e oferecem uma concentração proteica maior do que o WPC. Já os hidrolisados, além de passarem por um processo mais refinado de filtragem, também são submetidos a uma técnica que quebra as moléculas proteicas do leite, o que facilita o processo de absorção.

Por conta disso, eles…

Comer proteínas de manhã ajuda a emagrecer

Imagem
Comer proteínas de manhã emagrece mesmo, ou é bobagem? Ou o que mais precisamos de manhã é de alimentos ricos em energia (carboidratos) pra aguentar mais o pique e comer menos durante o dia? Vamos descobrir juntos?



Um café da manhã rico em proteínas ajuda a emagrecer mesmo

É o que concluiu uma pesquisa feita na Universidade do Missouri, nos Estados Unidos. Segundo o estudo, comer proteínas como ovos, leite ou derivados e também carne magra no café da manhã - pasmem! - É capaz de reduzir o consumo de nada mais nada menos do que o número bastante expressivo de 400 calorias durante o dia.

A primeira refeição do dia, se for superproteica ajuda não apenas a perder peso, como o controlar, e mais, comer proteína de manhã ainda melhora o controle do glicêmico no sangue. A pesquisa reveladora foi publicada recentemente na revista científica International Journal of Obesity.

Leia também: Dieta do Ovo: Comer ovos cozidos emagrece.


Como foi o estudo que revelou que comer proteínas de manhã emagrece

Proteína apaga lembranças tristes

Lembranças dolorosas podem ser apagadas.

Uma proteína, normalmente presente em uma zona precisa do nosso cérebro, a amígdala é responsável - em parte - pelas más recordações.



De acordo com pesquisadores dos EUA, ao retirar essa proteína dos neurônios, seriam enfraqueceidos os laços com as memórias(lembranças) tristes, eliminando até mesmo a emoção causada pelo momento.

Os cientistas estão procurando, agora as drogas que são capazes de implementar esse mecanismo de ação sobre as lembranças tristes.

Ler mais sobre Saúde Mental

Banana contra Aids!

Imagem
Um estudo surpreendente publicado nesta segunda-feira (15/03), revela que uma determinada proteína presente nas bananas pode prevenir a transmissão do vírus HIV, o vírus da Aids.

A pesquisa (publicada na revista Journal of Biological Chemistry) foi feita pela Escola de Medicina da Universidade de Michigan (EUA) e o nome da proteína é lectina BanLec, e age como um inibidor natural do HIV.
"A lectina BanLec é tão potente quanto duas das principais drogas utilizadas atualmente no tratamento da doença", segundo os pesquisadores.

De acordo com o estudo, a proteína da banana lectina BanLec bloqueia a ação do vírus HIV antes que ele possa se fixar às células sanguíneas. Dessa forma, quando um vírus entrar no organismo a lectina BanLec pode se ligar ao vírus invasor e impedí-lo de se proliferar.

Especificamente quanto ao HIV, a BanLec pode ligar-se à cobertura rica em carboidratos do vírus e bloquear sua propagação pelo organismo.

Vantagens sobre as drogas anti-HIV

- Mais re…