Postagens

Mostrando postagens com o rótulo remédios

Remédios perigosos para idosos

Imagem
Conheça os tipos de remédios que podem pôr vida e saúde de idosos em risco

Quando envelhecemos, órgãos como rins e fígado -- os mais atingidos quando tomam-se medicamentos --, já não funcionam muito bem como antes. Assim, alguns tipos de remédios, como os usados para ansiedade e para dormir, os antialérgicos e os antipsicóticos, ao invés de trazerem benefícios, oferecem risco à vida quando usados por idosos.

O perigo foi comprovado por um estudo desenvolvido pela farmacêutica Mariana Gonzaga, no Centro de Pesquisas René Rachou, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a partir de uma pesquisa feita com 1.371 moradores de Bambuí, na região Centro-Oeste de Minas.


Como foi o estudo



Na pesquisa, foram entrevistados 1.635 idosos residentes na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG), sendo que 1.158 declararam fazer uso de pelo menos um medicamento. O uso de MPI foi relatado por 30,4% do total de entrevistado, sendo identificados 694 MPI na farmacoterapia desses idosos, com destaque para os …

Lista dos remédios que ficaram mais baratos

Imagem
A lista dos lista dos remédios que ficaram mais baratos inclui 1.645 remédios, sendo que deste todo 174 remédios foram incluídos recentemente.

Nesta semana, a Anvisa reduziu o preço máximo de mais 174 medicamentos. A isenção de PIS/Cofins diminui preços em 12%, em média.

Os medicamentos ficaram mais baratos nas farmácias devido a retirada dos impostos. Foram incluídos, por exemplo, remédios para prevenção de AVC e infarto, para disfunção erétil, tratamento de depressão, indução de ovulação, vacina contra gripe e anti-inflamatórios.

Já a "lista positiva de medicamentos", que isenta de PIS/Confins algumas substâncias, foi criada em 2001 e desde então é atualizada periodicamente com os que recebem isenção de tributos. A última atualização foi feita em 2007. Essa lista representa 75,4% dos medicamentos comercializados em todo o país, de acordo com o Ministério da Saúde.


As listas dos remédios mais baratos: Lista dos remédios que ficaram mais baratos: os 174 medicamentos incluído…

Stilnox , Lioram, Ambien (Zolpidem - generico)

Zolpidem (Tartarato de Zolpidem ou Bi-tartarato de Zolpidem) é um fármaco hipnótico (indutor do sono, ou seja são "remédios para dormir"), do grupo das imidazopiridinas, não-benzodiazepínico, de rápida ação e de curta meia-vida.

É utilizado para tratamento da insônia.
StilnoctStilnoxNoctidenTartarato de Zolpidem (Genérico)AmbienHypnogenZolfreshMysleeLioram
Veja Bula abaixo

Nomes comerciais
Stilnox
Zolpidem

Ação
Indutor do sono não-benzodiazepínico


Composição - Zolpidem 10 mg.

Indicações - Insônia de curto prazo (ocasional, transitória).

Contra-indicações - Gravidez, lactação e em crianças com menos de 15 anos.

Precauções - O desenvolvimento de farmacodependência não pode ser excluído. Alguns fatores podem favorecer esse desenvolvimento: duração do tratamento, dose administrada, associação com psicotrópicos, ansiolíticos, hipnóticos, álcool e antecedentes com outras dependências, medicamentosas ou não. Estudos disponíveis até o momento não indicam a existência d…

Fabricantes de medicamentos de uso contínuo terão que informar fim de produção seis meses antes

Imagem
Enfim... Indústrias farmacêuticas adotam o procedimento que sempre esperei...

Fabricantes de medicamentos de uso contínuo terão que informar fim de produção seis meses antes

As empresas fabricantes de medicamentos que decidirem suspender a produção de determinado medicamento contínuo - usado principalmente no tratamento de doenças crônicas e ou degenerativas, como diabetes e alteração de pressão -, terão que informar os consumidores seis meses antes de a fabricação ser suspensa.

A medida foi aprovada hoje (11) pelos senadores da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e pode evitar que as pessoas sejam surpreendidas com a falta de abastecimento de um remédio essencial em farmácias e drogarias.

O país já tem uma lei que obriga as empresas que decidirem deixar de fabricar determinada droga a comunicar a decisão ao Ministério da Saúde com antecedência mínima de 180 dias. Pelas regras atuais, a suspensão da produção ou o cancelamento de registro de medicamentos ainda depende de uma autorização…

Preço Medicamentos: remédios mais baratos!

Imagem
Sempre pensei que o dia em que eu iria escrever sobre preço remédios mais baratos nunca chegaria... E não estou citando remédios com desconto, são preço medicamentos mais baratos mesmo!

A regulação econômica permitiu que medicamentos chegassem às mãos dos brasileiros com preços, em média, 35% mais baratos do que os pleiteados pelas indústrias farmacêuticas.

O estudo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), divulgado na terça-feira (15), analisou os preços máximos de medicamentos, estabelecidos pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Entre março de 2004 e dezembro de 2011, foram aprovados os valores para 1.115 apresentações (formas farmacêuticas, como pomada, xarope, comprimido etc) de 433 medicamentos.


» Clique aqui para acessar o sítio eletrônico da ANVISA para realizar a pesquisa na Lista de Preços de Medicamentos (Preço Fábrica e Preço Máximo ao Consumidor)

De acordo com a Gerente de Avaliação Econômica de Novas Tecnologias da Anvisa, Gabrielle Tro…

Rotulagem de medicamentos deverá ter novas regras

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 3596/12, do Senado, que estabelece medidas para inibir erros de administração e uso equivocado de medicamentos.

Pelo texto, os produtos deverão ter características de rotulagem de medicamentos e de embalagem que possibilitem a sua imediata identificação. O projeto altera a Lei 6.360/76, que trata da vigilância sanitária.



Autor da proposta, o senador Humberto Costa (PT-PE) observa que a medida poderia evitar equívocos semelhantes ao ocorrido no Centro de Terapia Intensiva do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, quando uma técnica de enfermagem trocou sedativo por ácido.

“Entre outras causas, a utilização de rótulos e embalagens iguais ou semelhantes para produtos de composição diferente é fator que induz a equívocos, muitas vezes fatais”, alerta.

Tramitação
A matéria tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: Agência Câmara de Notícias

COMENTÁ…

Venda de remédios com receita em pauta na Seguridade

Seguridade debaterá exigência de receita para venda de remédios

A Comissão de Seguridade Social e Família realizará nesta quinta-feira (31) audiência pública sobre possível ampliação das exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a venda de remédios nas farmácias.

O debate foi proposto pelos deputados Geraldo Thadeu (PSD-MG), Walter Tosta (PSD-MG) e Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP).

“A notícia de que será ampliada a exigência de receita médica para a compra de todos os tipos de medicamento causa preocupação, por dificultar a vida de muitos consumidores. Há ainda que se considerar que tal exigência pode gerar aumento da procura pelo atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) com o único objetivo de conseguir uma receita, prejudicando os atendimentos de consultas e/ou de emergências, se considerada a alta demanda dos postos de saúde e hospitais públicos do País”, disse Thadeu.

Foram convidados:
- o presidente da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drog…

Medicamentos só no balcão das farmácias, não poderão ficar expostos

A partir desta quinta-feira (18/02/2010), as farmácias e drogarias de todo o país devem estar adequadas às novas regras da RDC 44/2009 da Anvisa, que instituiu as Boas Práticas Farmacêuticas para esses estabelecimentos. Assista abaixo reportagem do Jornal Hoje, sobre o assunto que mostra os medicamentos que não poderão ficar mais expostos nas gôndolas e estarão à venda atrás do balcão. Entre eles, analgégicos e antipiréticos. Apenas medicamentos fitoterápicos e artigos de perfumaria poderão ficar com a venda livre.

Sibutramina venda proibida na Europa

Imagem
A sibutramina, o remédio para emagrecer mais vendido no mundo - inclusive no Brasil - tem venda proibida na Europa.

Segundo estudos do SCOUT (Sibutramine Cardiovascular Outcomes) apontou que o uso de sibutramina aumentou em 16% o risco de infartos, derrames (AVC) e paradas cardíacas. Sendo assim, a EMA – European Medicine Agency, proibiu a prescrição e venda de sibutramina em toda a Europa.

Já o FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora dos EUA, recomendou que se inclua novas contraindicações nas bulas de medicamentos à base de sibutramina.

No Brasil, a Anvisa recomenda que o medicamento sibutramina não seja utilizado nos seguintes casos:

a) Pacientes que apresentem obesidade associada à existência, ou antecedentes pessoais, de doenças cardio e cerebrovasculares;

b) Pacientes que apresentem Diabetes Mellitus tipo 2, com sobrepeso ou obesidade e associada a mais um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

A Anvisa, por meio da Câmara Técnica de Medi…

Laranja, uva, repolho roxo, urucum, caju, pariparoba, copaíba, Globo Repórter traz novas descobertas sobre plantas

Imagem
Mais uma vez o Globo Repórter trata de um assunto que interessa 100 entre 100 brasileiros, os benefícios das frutas e plantas medicinais e demais riquezas da Floresta Amazônica.

Dessa vez serão mostrados benefícios da laranja, da uva, do repolho roxo do urucum, do caju, da pariparoba, a copaíba e uma pomada contra fungos e bactérias.


A pariparoba, por exemplo, é a mais nova descoberta para o tratamento de rugas. E o que será que a laranja, a uva, o repolho roxo e o urucum têm em comum? Assista no vídeo e leia no site do G1/globo repórter.

E quais são os benefícios do caju, da pariparoba, da copaíba? É isso mesmo caju, da pariparoba, da copaíba. Você vai se surpreender com as descobertas.
Fonte: G1/Globo Repórter e Globo Vídeos

Tuberculose, novo medicamento (remédio), o 'quatro em um' chega ao Brasil

. O novo medicamento para tratar a tuberculose chegou ao Brasil. Trata-se de um medicamento combinado chamado de "dose fixa combinada" ou "quatro em um".

Com esse novo remédio tem-se o aumento da efetividade e eficácia da terapia, com a inclusão de uma quarta substância em um mesmo comprimido.



A terapia feita dessa forma é muito mais prática o que diminui o abandono ao tratamento e melhora a adesão dos doentes.

A primeira remessa contém 10 milhões de comprimidos, suficientes para tratar 100 mil casos. Em fevereiro de 2010 chegará ao Brasil um novo lote. Foram gastos 6 milhões na compra do medicamento.

Composição dos comprimidos:

Rifampicina.... 150mg
Isoniazida..... 75mg
Pyrazinamida... 400mg
Etambutol...... 275mg

Meu comentário à Veja sobre Remédios

"Remédios o que há de errado com eles". essa foi a reportagem de capa da revista Veja de 05/11/08, ed.2085.

Enviei à Veja um comentário a respeito e, cordialmente, o mesmo foi publicado na edição dessa semana, 12/11/08 que traz na capa o Presidente recém eleito nos EUA, Barack Obama.

Abaixo, meu texto e mais uma vez meus cumprimentos à Veja pela excelente reportagem de Anna Paula Buchalla e Adriana Dias Lopes.

Cópia de meu comentário na íntegra: "Perfeita! Essa é minha avaliação, como farmacêutica, da reportagem 'Remédios:sustos difíceis de engolir' (5 de novembro). Há muito que espero uma reportagem como essa. abrangente, didática, esclarecedora, enfim, completa. Facilita o dia-a-dia do profissional de saúde, que às vezes, tenta alertar os pacientes sobre os riscos de alguns medicamentos e a importância de ler a bula, masque nem sempre é ouvido, tamanha a credibilidade conquistada pelas megaindústrias farmacêuticas. RENATA DE FRAIA D. GUEDES
Farmacêutica
Guarulhos,…