Postagens

Mostrando postagens com o rótulo tabaco

Sabia que o cigarro destrói o seu coração?

Imagem
Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o tabaco mata mais de 7 milhões de pessoas todos os anos, sendo a principal causa de morte evitável em todo o mundo

De acordo com a OMS, o tabagismo e o fumo passivo contribuem em cerca de 12% das mortes por doenças cardíacas, fazendo com que o consumo de produtos de tabaco seja a segunda causa de doenças cardiovasculares, após a hipertensão arterial (que também pode ser agravada pelo consumo dos produtos de tabaco).

Não importa qual o tipo de produto consumido: o cigarro, a cigarrilha, o charuto, o fumo para cachimbo e o fumo para narguilé fazem mal à saúde. Além destes citados, o uso de dispositivos eletrônicos para fumar (DEF), como cigarro eletrônico, narguilé eletrônico e vaporizadores também causam mal à saúde. Estudos indicam que o uso de DEF aumenta o risco de contrair doenças cardíacas.

Além disso, a alegação de trazer menos risco à saúde transmite a falsa sensação de segurança, o que pode induzir não fumantes a aderirem ao produ…

OMS x Philip Morris: Saía justa na saúde!

Imagem
Posicionamento da OMS sobre fundação financiada pela Philip Morris para um “mundo livre de tabagismo”

A empresa de tabaco Philip Morris International (PMI) anunciou seu apoio ao estabelecimento de uma nova entidade – a Foundation for a Smoke-Free World (fundação para um mundo livre de tabagismo, em português). A PMI indicou que espera apoiar a iniciativa com aproximadamente US$ 80 milhões por ano nos próximos 12 anos.



A Assembleia Geral da ONU reconheceu um "conflito de interesses fundamental entre a indústria do tabaco e a saúde pública". A Organização Mundial da Saúde (OMS) não se envolve com a indústria do tabaco ou com atores não estatais que trabalham para promover seus interesses, por isso o organismo internacional não se envolverá com esta nova Fundação.

O artigo 5.3 da Convenção-Quadro da OMS para o Controle do Tabaco (CQCT) obriga as Partes a agirem para proteger as políticas de saúde pública dos interesses comerciais e outros interesses da indústria do tabaco, de ac…

Objetivo 3.4: Sem tabaco até 2022! Será?

Imagem
Região das Américas pretende ser livre do consumo de tabaco até 2022

Autoridades de saúde de alto nível de todas as Américas concordaram na quarta-feira (27) em adotar legislação para criar ambientes 100% livres do consumo de tabaco em todos os países da região até 2022.

Essa é uma das medidas que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera mais eficaz para o controle da epidemia de tabagismo e prevenção de doenças associadas.


Números do tabaco
Nas Américas, cerca de 17% da população adulta consome tabaco. O controle do tabagismo é um poderoso instrumento para melhorar a saúde e promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em particular o Objetivo 3.4, que visa reduzir a mortalidade prematura por doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) em um terço até 2030.

Tabaco é fator de risco para várias doenças
O uso de tabaco é um fator de risco importante para essas enfermidades, incluindo as cardiovasculares e respiratórias crônicas, vários tipos de câncer e diabetes. Na r…

Cultivo do tabaco é tema de seminário

Imagem
O encontro, que aborda a diversificação do plantio das áreas cultivadas com o tabaco, ocorre em Florianópolis.

Representantes da Anvisa participam do Seminário sobre Diversificação em Áreas Cultivadas com Tabaco, que ocorre entre os dias 05 a 07 de junho em Florianópolis. O evento reúne diversos órgãos e entidades parceiras no controle do tabaco no país.

O seminário busca partilhar, debater e aprimorar as estratégias para a diversificação de culturas com tabaco, de forma a atender as recomendações dos artigos 17 e 18 da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT).


Este acordo prevê apoio para a busca de atividades alternativas economicamente viáveis e a proteção ao meio ambiente e à saúde das pessoas.

É importante que a Anvisa conheça as peculiaridades de toda a cadeia de produção envolvida com os produtos derivados do tabaco, de forma a se integrar com outros órgãos e entidades, buscando parcerias e atividades conjuntas para o avanço das políticas sanitárias de controle do ta…

Tabaco e doenças dos olhos, qual a relação?

Imagem
O tabaco pode agravar o quadro de diversas doenças dos olhos, inclusive as que levam à cegueira irreversível

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta sobre a relação entre tabaco e doenças dos olhos.

Segundo a OMS, várias doenças e mortes relacionadas ao tabagismo são evitáveis. Com mais de 4.700 substâncias tóxicas, não é novidade que o cigarro faz muito mal para saúde. Entretanto, as pessoas normalmente não associam que o consumo do tabaco pode agravar algumas doenças oculares, como a DMRI, catarata, Doença de Graves e Síndrome do Olho Seco.


Doenças dos olhos afetadas pelo tabaco:
DMRI (degeneração macular relacionada à idade),Catarata, Doença de Graves e Síndrome do Olho Seco.

DMRI (degeneração macular relacionada à idade)
A DMRI acomete a retina, parte posterior do olho, e o cigarro aumenta sua oxidação, levando ao processo degenerativo da mácula, região onde são definidas as formas, cores e rostos. Com o progresso da doença, podem surgir vasos sanguíneos anormais e lesivos…